Crescimento x Mercado

Crescimento x Mercado

dezembro 22, 2017 Novidades 0

Pesquisa feita no mês de março pela BlocoBrasil –  Associação Brasileira das Indústrias de Bloco de Concreto, aponta crescimento na produção de blocos de concretto e pisos intertravavados, com a realidade do mercado atual em demanda e necessidades, além de regione.alizar o potencil de produção no Brasil. Uma matéria interessante, vale a pena conferir em números o que temos hoje em nosso país e principalmente na região Centro-Oeste.

Blocos de concreto fazem parte da realidade da indústria da construção civil como um todo, e, hoje refletem diretamente no crescimento e na solidez deste mercado que vem acumulando crescimento a cada ano.

Em pesquisa do mês de março de 2013, a BlocoBrasil – Associação Brasileira da Indústria de Blocos de Concreto, comprovou a capacidade de produção das indústrias brasileiras em 100 milhões de blocos/mês, o que corresponde à construção de 83.333 unidades habiacionais de 50 m2.

Toda essa carga de produção está sendo absorvida pelas construtoras e pelo próprio construtor autônomo, alavancado pelos programas de incentivo habitacionais do Governo Federal, como,  o Minha Casa Minha Vida, e, inúmeras linhas de crédito disponíveis desde o ano de 2009 no mercado financeiro e imobiliário do País.

A nova realidade da moradia no país, exige cada vez mais da construção civil em muitos aspectos, agilidade com otimização do prazo, além de garantia com seguança, principalmente. Aliado  à tudo isso, a obra depende cada vez mais do fornecimento de produtos, insumos, equipamentos e mão-de-obra sempre atualizados tecnologicamente empregando com eficiência o conhecimento, trazendo melhoria na qualidade de vida das pessoas e no bom resultado de cada projeto executado.

Ainda segundo a pesquisa, na Região Centro-Oeste, onde temos a nossa base de indústria instalada, a capacidade de produção hoje é de 4.232.000 de blocos de concreto/mês, e 139.000 m2 de pisos intertravados.

Esses números são baseados na produção de blocos de concreto conforme as normas da ABNT. Considerando que anteriormente essa mesma pesquisa foi realizada em 2010, o crescimento para 2012 ficou em torno de 40%.

No Mato Grosso, ainda temos um impulso compulsório iniciado em 2011 com as obras da Copa do Mundo FIFA de Futebol, onde há obras previstas para até 2014. Sem dúvida nenhuma, esse aporte de demanda na cidade de Cuiabá, obriga a indústria local e de todo o país, no fornecimento de materiais e artefatos de concreto em tempo reduzido e com alto desempenho para acompanhar o cronograma dos projetos, atendendo a demanda de acordo com a necessidade, em alguns casos, em regime de urgência.

Com tudo isso, o ano de 2013 vem se desenvolvendo em ritmo acelerado, obrigando a indústria de blocos de concreto a investir cada vez mais, exigindo dedicação constante e empenho, além de empreendedorismo e profissionalismo para acompanhar a realidade atual, mantendo-se alinhada ao mercado da construção civil e às necessidades, sejam elas da construção autônoma, da iniciaiva privada ou do poder público.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *